Grandes empresas de tecnologia: as vantagens, o perigo e o futuro

Big tech refere-se a grandes empresas tecnológicas com milhões de usuários diários. Mas, eles são benéficos ou perigosos para a sociedade em geral? A gente dá uma olhada aqui.

As grandes empresas de tecnologia são corporações multinacionais que possuem ativos em todo o mundo, muitas vezes ganham bilhões em receita e causam muito impacto na vida diária de seus usuários.

A maioria das grandes empresas de tecnologia foram disruptivas como startups – elas mudaram seus respectivos setores implementando novas maneiras de fazer as coisas. Então, eles eventualmente se transformaram em organizações grandes e poderosas, mas sem as responsabilidades políticas necessárias.

GAMAM significa Google, Amazon, Meta, Apple e Microsoft, pois são suas típicas grandes empresas de tecnologia. No entanto, as características das big techs não se limitam apenas a elas, pois existem muitas outras empresas no mesmo caminho. Este post olha para todos eles.

Quão grande é a grande tecnologia?

Considere que um país como a Dinamarca tem um PIB estimado em 2021 de cerca de US$ 290 bilhões. Considere também que a Bulgária teve uma estimativa de US$ 78 bilhões, com o Panamá em US$ 60 bilhões, a Nova Zelândia em US$ 247 bilhões e a Jamaica em US$ 15 bilhões. O PIB ou Produto Interno Bruto é a soma de todo o valor criado por um grupo de pessoas ou um país em um determinado ano.

País2021 PIBReceita do Governo de 2016
1.PolôniaUS$ 655 bilhõesUS$ 236 bilhões
2.EslovêniaUS$ 60.9 bilhõesUS$ 20 bilhões
3.Nova ZelândiaUS$ 247 bilhõesUS$ 72 bilhões
4.KuwaitUS$ 132 bilhõesUS$ 61 bilhões
5.PaquistãoUS$ 286 bilhõesUS$ 43 bilhões
6.RoméniaUS$ 287 bilhõesUS$ 72 bilhões

Tabela 1.

Agora, dê uma olhada na Tabela 2 abaixo para considerar as receitas das maiores empresas de tecnologia do mundo em 2021, bem como seus números de capitalização de mercado. O valor de mercado ou capitalização é o valor total das ações de uma empresa, calculado pela multiplicação do preço da ação pelo número total de ações.

EmpresaSetor/ProdutosReceita 2021 Capitalização de mercado
1.AmazonVarejo, computação em nuvemUS$ 470 bilhões$ 1.7 trilhões
2.AppleEletrônicos de consumo, softwareUS$ 275 bilhões$ 2.7 trilhões
3.SamsungEletrônicos de consumo, softwareUS$ 200 bilhõesUS$ 417 bilhões
4.AlfabetoPesquisa, Google, YouTubeUS$ 182 bilhões$ 1.7 trilhões
5.FoxconnFabricante de hardwareUS$ 181 bilhõesUS$ 51 bilhões
6.MicrosoftSoftwareUS$ 143 bilhões$ 2.2 trilhões
8.HuaweiEletrônicos de consumo, softwareUS$ 129 bilhões-
9.DellHardware do computadorUS$ 92 bilhõesUS$ 45 bilhões
10MetaSoftwares, Facebook, InstagramUS$ 85 bilhõesUS$ 589 bilhões
11.SonyEletrônicos de consumo, softwareUS$ 84 bilhõesUS$ 129 bilhões
12.TencentJogos de vídeo, entretenimentoUS$ 70 bilhõesUS$ 567 bilhões
13.TeslaCarros elétricos, baterias de lítioUS$ 54 bilhõesUS$ 870 bilhões

Tabela 2.

Deve ser óbvio na Tabela 2 acima que muitas das maiores empresas de tecnologia do mundo ganham mais receita e, eventualmente, lucros do que muitas das entidades ou países geopolíticos do mundo. E em um mundo cada vez mais controlado pelo fluxo de capital, esses altos níveis de renda tornam as grandes empresas de tecnologia potencialmente perigosas. Isso porque eles têm recursos para perseguir uma ampla gama de interesses e também para mitigar a maioria dos obstáculos ao longo do caminho.

O escândalo Cambridge Analytica

O aparente perigo de ter uma única entidade comercial gerenciando registros de milhões de usuários tornou-se evidente para o público com o escândalo Cambridge Analytica.

À medida que surgiram detalhes de como o Facebook Inc. permitiu que a Cambridge Analytica coletasse dados de 87 milhões de perfis do Facebook sem seu consentimento, e por razões políticas, os usuários comuns começaram a mostrar preocupação sobre como a grande tecnologia usa as informações que coletam.

Além do uso comercial, as empresas de tecnologia também devem proteger os dados de seus usuários contra agentes mal-intencionados. Mas, como mostra o sensacional hack da Sony PlayStation Network de 2011, muitas empresas de tecnologia não fazem o suficiente. O hacker eliminou as informações pessoais de 70 milhões de usuários, incluindo seus números de cartão de crédito.

Vantagens da Big Tech

Existem muitas vantagens e recursos úteis que as grandes empresas de tecnologia trazem para nossas vidas. A maioria dos estilos de vida modernos depende de uma combinação de serviços de grandes empresas de tecnologia. Aqui estão alguns:

  • Fácil Acesso – As grandes empresas de tecnologia facilitam o acesso de pessoas comuns a serviços que, de outra forma, seriam impossíveis. A partir do mecanismo de pesquisa gratuito, mas altamente eficiente, do Google, da década de 1990, às redes sociais, computação em nuvem e vários outros serviços pessoais e empresariais.

    O modelo de negócios aqui geralmente é o modelo freemium, onde alguns dos recursos do serviço são oferecidos gratuitamente, enquanto aqueles que pagam um premium recebem serviços premium. Um grande exemplo aqui é o Google Cloud Computing e o Amazon Web Services.

    Outros grandes modelos de negócios de tecnologia incluem receita de anúncios, como a Pesquisa do Google e o Facebook. Depois, também existem comissões como a Amazon e seus vendedores, além de outros métodos variados. Em poucas palavras, a grande tecnologia torna as necessidades disponíveis para todos, enquanto permite que os bem-sucedidos cubram os custos dos outros.
  • Recursos abrangentes – Por meio do desenvolvimento iterativo e incremental, a grande tecnologia também é capaz de oferecer mais recursos de qualquer serviço específico do que você obteria de outra forma. Isso é resultado da profunda liquidez das empresas, um vasto exército de engenheiros e desenvolvedores, bem como clientes pagantes.
  • Serviços otimizados – É aqui que a big tech brilha por causa do big data. Dado os preços continuamente decrescentes de armazenamento de dados, poder de computação e largura de banda, as grandes empresas de tecnologia podem aproveitar novas oportunidades da inteligência artificial para criar produtos melhores.

    Isso pode significar otimizar seus serviços para atender melhor aos usuários individuais, além de descobrir padrões de uso, dados demográficos e outros resultados habilitados por IA que facilitam a prestação de um serviço melhor e a receita.
  • Pesquisa e Desenvolvimento Eficientes – Outro benefício da big tech são seus investimentos de longo prazo em pesquisa e desenvolvimento. Ao alavancar seus rendimentos sólidos, os gigantes da tecnologia investem muito mais no futuro do que as corporações convencionais fariam. O resultado são produtos e serviços continuamente melhores, diversificados ou mais baratos.
  • Empregos bons e estáveis – As grandes corporações de tecnologia são, sem dúvida, os melhores lugares para engenheiros, desenvolvedores, gerentes e outros talentos criativos encontrarem empregos estáveis ​​e lucrativos. Eles não apenas pagam muito bem, mas também competem oferecendo os melhores benefícios aos funcionários. Exceto talvez, Amazon.

Perigos da grande tecnologia

Não há dúvida de que o vasto poder social, riqueza e recursos computacionais da big tech os tornam potencialmente perigosos para a sociedade em geral. Cada empresa tem seus pontos fortes e fracos, portanto, os riscos que representam não são uniformes em todos os setores.

A seguir, no entanto, é um resumo das principais ameaças que as grandes empresas de tecnologia representam para o mundo em geral:

  • Eles sabem tudo – A maioria das empresas de tecnologia sabe onde você mora, onde trabalha e as coisas que você gosta. O Google, por exemplo, pode saber primeiro quando sua esposa, namorada ou filha engravida antes de você. Outros, como a Amazon, podem saber o quão saudável você pode ser ou realmente é, de suas compras de estilo de vida.
  • Dados perigosos – Se você é um político de alto nível de um país asiático ou do Oriente Médio, não quer ficar no Facebook o dia todo. Porque seus dados podem cair facilmente em mãos erradas e possivelmente colocar em risco sua segurança nacional. O mesmo vale para pessoas de menor poder e status.
  • Dados privados – Embora países diferentes tenham abordagens diferentes para a privacidade dos indivíduos, o Regulamento Geral de Proteção de Dados Europeu (GDPR) continua sendo a lei de segurança e privacidade mais rígida do planeta. A verdade é que a grande tecnologia tenta contornar essas leis o máximo possível.
  • Discriminação do concorrente – Os negócios podem ser brutais, então o tamanho dessas grandes corporações de tecnologia permite que você saiba como elas foram brutais para seus concorrentes ao longo dos anos. Alguns chegam a suprimir grandes produtos, como quando a Apple Inc. comprou a alemã Emagic GmbH e matou o desenvolvimento de seu incrível Logic Audio para a plataforma Windows. Isso foi simplesmente para que você só possa obtê-lo em um Macintosh. Um movimento diabólico. 😈
  • Dinheiro corrompe – Todo mundo conhece esse, então não há muito o que dizer aqui.
  • Monopólio - A Apple Inc. comprou 'Beats by Dr. Dre' em 2014, enviando o rapper da velha escola para classificações de patrimônio líquido bilionário. O engraçado é que, embora esses fones de ouvido e fones de ouvido sejam vendidos por centenas de dólares, eles custam apenas US $ 15 para serem produzidos.
  • Revoluções do Twitter – A mídia social foi responsável por tudo, desde a Primavera Árabe até a insurreição do Capitólio dos EUA em janeiro de 2021, e inúmeras outras agitações sociais, distúrbios de desobediência civil e suas baixas humanas. No topo desta lista de mídia está o Twitter.
  • Liberdade de expressão e controle social – Quando uma ou algumas pessoas têm o direito de banir qualquer conta ou excluir qualquer grupo ou movimento político de sua plataforma, elas têm mais poderes do que a maioria dos funcionários comuns do governo. O único problema é que não são eleitos para suas funções.

Políticos são ignorantes sobre Big Tech

O argumento para uma regulamentação séria da big tech é claro. Mas o político médio não tem noção do poder absoluto, capacidade, alcance e influência do mundo real desses gigantes da tecnologia. É preciso um bom conhecimento de computadores e tecnologia para imaginar o que um executivo com muito dinheiro e poder de computação pode fazer.

Ainda assim, são apenas os políticos que têm o poder de manter a grande tecnologia sob controle. Alguns setores da indústria precisam de regulamentações mais rígidas, algumas empresas precisam se separar para promover uma melhor concorrência e assim por diante. Mas, enquanto isso, a grande tecnologia está gastando milhões de dólares fazendo lobby contra esses legisladores.

Outros países, como China e Rússia, adotaram abordagens mais brutais e simplesmente proibiram a operação de grandes serviços de tecnologia selecionados em seus países.

O futuro com a grande tecnologia

Se as lições do passado servirem de base, a tecnologia continuará a desempenhar um papel importante em nossas vidas. Mas se essa função é gerenciada pela grande tecnologia ou por uma estrutura organizacional diferente é uma questão totalmente diferente.

A grande tecnologia é um produto do capitalismo, então ela só pode prosperar como a conhecemos hoje em uma sociedade capitalista com relativa segurança e uma economia estável. Mude qualquer uma dessas variáveis ​​básicas e a grande tecnologia não terá chance naquela região geográfica.

Países orientais como China e Rússia têm inovadores engenhosos e muitas tecnologias nativas impressionantes. No entanto, ao contrário dos governos ocidentais, por exemplo, a liderança chinesa tem um papel mais ativo nas operações de suas empresas de tecnologia domésticas. E isso faz com que uma empresa como a Alibaba, por exemplo, se torne um tipo ligeiramente diferente de gigante da tecnologia.

Na África, onde a inovação tecnológica é relativamente baixa em comparação com o resto do planeta, os políticos fazem pouco ou nenhum esforço para fornecer a infraestrutura básica que é tida como certa em outros lugares. Sem eletricidade constante, largura de banda barata e acesso a capital com juros baixos, torna-se quase impossível até mesmo para o mais inteligente dos fundadores lançar e transformar uma startup em uma grande empresa de tecnologia.

Quando as tropas russas atacaram a Ucrânia em fevereiro de 2023, a indústria de criptomoedas perdeu mais de US$ 200 bilhões em valor em um curto período. E embora ninguém saiba quanto tempo esse conflito pode durar ou o que pode acontecer com ele, um fato óbvio é que o futuro da big tech depende do cenário político de um território.

Isso se resume ao capitalismo e todos os seus princípios. Certamente, a maioria das grandes ações de tecnologia está supervalorizada, pois os investidores procuram apostas seguras. Mas, como os mercados de ações mostraram, muitos dos gigantes da tecnologia de hoje podem se tornar uma sombra de si mesmos em 10 a 15 anos. A simples razão é que novas invenções e disrupções são os motores que impulsionam a mudança na indústria de tecnologia.

Em resumo, o Princípio de Pareto nos mostra que a natureza nunca é transversal – sempre haverá alguns que controlam os muitos valores de qualquer sociedade. E, como mostram as grandes empresas farmacêuticas e outras teorias, as grandes empresas de tecnologia provavelmente sempre estarão por perto. Apenas os jogadores podem mudar ao longo dos anos.

Executivos de Big Tech notáveis

As grandes empresas de tecnologia por si só não são nada sem os homens e mulheres que comandam o show nos bastidores. Das inovações às etapas de marketing e crescimento de qualquer organização, é a qualidade de sua gestão que mais importa.

Então, aqui está uma lista de alguns dos mais notáveis ​​pioneiros e líderes da indústria de tecnologia, que ajudaram a conduzir suas empresas de forma lucrativa ou transformá-las em gigantes da tecnologia.

  • Jeff Bezos – Fundador e líder da Amazon
  • Elon Musk – Investidor e CEO da Tesla
  • Larry Page – Cofundador do Google e ex-CEO do Google & Alphabet Inc.
  • Érico Schmid – Primeiro CEO da Google Inc.
  • Jack Ma – Fundador e chefe do Alibaba
  • Steve Jobs - Co-fundador da Apple Inc. e guru-chefe do culto da Apple
  • Bill Gates – Cofundador e ex-chefe da Microsoft
  • Jack Dorsey – Controverso fundador e chefe do Twitter
  • Sergei Brin – Cofundador do Google e ex-presidente da Alphabet Inc.
  • Larry Ellison – Fundador e chefe da Oracle
  • Tim Cook – CEO da Apple Inc.
  • Mark Zuckerberg – Fundador e chefe do Facebook (Meta)
  • Satya Nadella – Atual CEO da Microsoft

Conclusão

Chegando ao final deste post, você viu as empresas que ganham mais dinheiro do que a maioria dos governos ao redor do mundo. E você também viu o que eles fazem e como eles fazem.

No final, cabe a você decidir sobre a grande tecnologia e sua vida. Uma coisa é certa: o poder de mercado concentrado é perigoso para qualquer sociedade, pois distorce os benefícios do capitalismo e da democracia.

Nnamdi Okeke

Nnamdi Okeke

Nnamdi Okeke é um entusiasta de computadores que adora ler uma grande variedade de livros. Ele tem preferência por Linux sobre Windows/Mac e tem usado
Ubuntu desde seus primeiros dias. Você pode pegá-lo no twitter via bongotrax

Artigos: 278

Receba materiais tecnológicos

Tendências de tecnologia, tendências de inicialização, análises, renda online, ferramentas da web e marketing uma ou duas vezes por mês

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *